Dicas para Estratégia das Marcas

A diferença da comunicação de produtos e serviços

Freud já dizia que agimos permanentemente em busca do prazer e na fuga da dor. Então, a melhor forma de convencimento é a promessa do prazer. A publicidade entendeu isso e passou a focar não no produto, mas sim no benefício, na sensação, que ele pode causar no consumidor.

Mas existem algumas diferenças na hora de criar uma campanha para um produto ou serviço. O produto é um bem tangível e o consumidor entende exatamente o que está levando para casa no momento da decisão de compra. Já o serviço é uma promessa que só é inteiramente revelada no momento da sua execução. Ao comprar uma Coca Cola o consumidor sabe qual será a sua experiência com o produto. Porém, ao comprar o serviço de um plano de saúde, ele espera que seja bem atendido quando precisar, mas só terá certeza quando realmente precisar do plano.

Por isso, a comunicação de produto pode ser mais emocional que a comunicação de serviços. Ela pode focar na sensação, no bem estar e na experiência, enquanto o serviço precisa ter o apoio de informações que ajudem a dar segurança e credibilidade à marca. No caso do plano de saúde, por exemplo, um texto de apoio que apresente a quantidade de médicos disponíveis, pronto atendimento 24 horas e estrutura de clínicas e laboratórios ajuda o consumidor a ter mais confiança no serviço e acreditar que será bem atendido quando precisar.

A publicidade vive da venda de sensações. Quem o consumidor quer ser com esse produto? Qual a experiência que ele vai vivenciar? Essas são questões fundamentais para respondermos no planejamento de comunicação. Mas não se esqueça de ancorar a comunicação de serviços com argumentos fortes que deem segurança para ele se permitir viver essa experiência.

 

Créditos da imagem: https://goo.gl/vpcAe4

Designed by Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por que as comunidades são importantes para as marcas?

Em fevereiro de 2017, o Facebook lançou um manifesto expressando seu desejo de “fortalecer nosso tecido social e fazer o mundo ficar unido”. Desde então, a plataforma tem redobrado esforços para criar e cultivar comunidades, sugerindo que seus usuários participem de diversos grupos de acordo com seus interesses. A recomendação não se restringe apenas ao ambiente on, mas ganhou a TV aberta com comerciais que trazem exemplos de como as pessoas podem se conectar às outras, com interesses similares, por meio do canal social.

Como definir palavras-chave

Estar nos primeiros resultados do Google é o objetivo de toda marca. O buscador é um verdadeiro portal para o mundo web, onde acontecem, diariamente 3,5 bilhões de buscas. Mas estar nesse seleto grupo só é possível de duas formas: com anúncios pagos (Google Ads) ou com uma boa estratégia de SEO. As duas formas exigem um planejamento de palavras-chave. Também conhecidas como “keywords” elas são a forma como o usuário vai encontrar o site da marca.